Viagem & Gastronomia

Tour HT por Gramado: o Papai Noel mora na Serra Gaúcha – e em meio a renas, trenós voadores e árvore dos desejos. Vem conhecer!

O Parque Aldeia do Papai Noel é atrativo turístico 365 dias do ano. É lá que fica o duplex do bom velinho - com direito a recepção do próprio na entrada, adega, dispensa, banheira, sala de jantar, cozinha e tudo que se tem direito

Publicado em 27 de julho de 2016 | Por Heloisa Tolipan

*Com Lucas Rezende

A cena é corriqueira e, por isso, facilmente de ser vista: um calhambeque, dirigido por um senhor, conduzindo Papai Noel, circula pela principal rua do Centro de Gramado, na Serra Gaúcha, à luz do dia. Entre tchauzinhos e raras paradas estratégicas para fotos com crianças, o bom velhinho saracoteia, dia a dia, por ali, com um motivo principal: convocar e convencer o máximo de turistas a conhecer o seu parque-aldeia.

Leia também – Tour HT por Gramado: Entre Silvio Santos e Elvis Presley, Museu de Cera faz o turista ser Obama por um dia

Leia também – Tour HT por Gramado: Conheça o Mini Mundo (bem movimentado, aliás) em que tudo é 24 vezes menor do que a realidade

O site HT prontamente atendeu o convite de Papai Noel em uma dessa paradas em uma faixa de pedestres do Centro durante nossa permanência na cidade. E lá fomos nós. Logo na chegada, um enorme gramado verde já dá a pista de que trata-se de uma mega estrutura. O que, mais à frente, se confirma. Na recepção, quem opta pela esquerda dá de cara com uma máquina de neve e o canil de cachorros da raça São Bernardo, típicos em região de neve – principalmente em salvamentos a pessoas com hipotermia -, e tradicionais em filmes de cunho natalino. À direita, por sua vez, está a Casa de Espelhos, abarrotada do artifício que lhe dá nome, o que permite, com os reflexos, que você se torne Papai Noel por alguns instantes, graças a uma estrutura fixa da fantasia do bom velhinho. Ali já se percebe que o forte da aldeia é misturar fantasia com realidade.

Leia também – Tour HT por Gramado: Entre motos cinematográficas e passeios de Ferrari, adrenalina pouca é bobagem. Vem mergulhar nesses mundos!

Leia também – Tour HT por Gramado: Com sensação térmica que chega a – 3ºC, Snowland tem neve de verdade e pista de esqui profissional

Se o enorme urso polar é de mentirinha, mas serve para lindas fotos, as renas de lá são de verdade, vivem em família, numa área verde, e tem horários para comer, dormir e até se exercitar. Trenós? Tem também – e com uma pitada, digamos, de modernidade. Na Aldeia do Papai Noel, o trenó é voador, funciona como um bonde suspenso e consegue carregar uma turma enorme de uma só vez. Com pagamento à parte, ele “decola” do campo central logo no começo da aldeia, passeia em meio ao verde do local e termina na parte traseira, bem perto da casa do Papai Noel.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Por lá, como manda o figurino, é o próprio bom velhinho que recepciona a todos, logo na escadinha da residência – estamos falando de uma casa de dois andares. Ainda na sala de estar, ele está sentado em sua poltrona – isso quando, pela janela, não desperta a atenção de quem está caminhando pela aldeia. A casa, com decoração bavária datada de 1940, é uma residência tradicional – o que confere mais realidade à toda a história: cozinha, dispensa, banheira, sala de estar e de jantar, adega, quartos – e tudo com riqueza de detalhes como talheres, fotografias, produtos de primeira necessidade, cosméticos e por aí vai. O funcionamento dela, bem como de toda a aldeia, acontece 365 dias do ano, faça chuva ou sol, seja perto do Natal ou não.

Depois de conhecer os guardiões da aldeia, a casa do morador principal, andar de trenó e chegar perto das renas, a magia continua na fábrica de brinquedos do Papai Noel. Até por que, Natal sem presente não é a mesma coisa – já diriam as crianças. Na fábrica, onde pode-se encontrar souvernir, estão expostos produtos que são a cara da festa religiosas: árvores de Natal em formato de pinheiro (aliás, a área verde da aldeia é tomada de pinheiros alemães centenários), como eram feitas – ao modo antigo – as bolas de natal, artigos que ajudam a enfeitar o símbolo-mór que decoram residências e até escrever seu pedido para o bom velhinho em uma espécie de livro de visitação – e depois conhecer mais de Gramado com um mirante.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Ah, e falando em pedir…não dá para deixar a aldeia sem passar pela Árvore dos Desejos. Na árvore, e tem todo o verde ao seu redor, é possível depositar uma plaquinha de madeira – que se ganha lá mesmo na aldeia – com seu desejo escrito. Reza a lenda que, jogando sua plaquinha lá, é tiro e queda: o desejo vira realidade – e nem precisa esperar dar a zero hora de 25 de dezembro.

Conhecida como “a moradia oficial do Papai Noel na América do Sul” e único parque natalino da América do Sul, a aldeia tem clima verde do reduto de Noel que pode ser conferido com um passeio de monorail, uma espécie de ônibus voador – bem semelhante ao trenó. Para quem gosta de eternizar momentos, posar na Pirâmide de Natal, na Terra da Neve, no Chalé dos Ursos, e no Alojamento dos papais noéis são boas pedidas.

Localizada na Rua Bela Vista, no Centro de Gramado, a Aldeia isenta crianças menos de dois anos de pagamento. Adultos desembolsam R$ 24, crianças, R$ 15, e idosos R$ 12. Quantia que vale a pena, vide a experiência que mistura magia, realidade, ótimas fotos e até… desejos. Isso sem falar no cunho religioso e católico da data. Não é difícil encontrar, caminhando pela aldeia, capelas à disposição de visitantes, para orações. Daqueles passeios para altinhos e baixinhos que deixam a lição: se em algum momento o Papai Noel te parar no meio da rua fazendo um convite, nunca negue. As consequências podem ser grandes.

Confira a beleza da cidade de Gramado na época natalina quando é realizado ali o Natal Luz.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Agradecimentos:

Prefeitura Municipal de Gramado – www.gramado.rs.gov.br

Grupo Brocker de Turismo – www.brockerturismo.com.br – + 55 54 3282-5400

Aldeia do Papai Noel – www.papainoel.com – (54) 3286-7332

Pesquisas relacionadas

  • ANDREA

    Um sonho esse lugar, fui no período de setembro e pretendo voltar para o Natal Luz.

  • Leda Vieira de Sousa

    gramado é um sonho, tudo perfeito em todos os aspectos, já fui ver Natal Luz 03 vezes e voltarei, vai a pena, Leda, Barra do Piraí – RJ.