Viagem & Gastronomia

Após ano sabático, Gustavo Dale abre as portas do projeto Yoga do Brasil: “Queremos mostrar que cuidar do corpo, mente e espírito pode ser divertido”

Localizada no bairro do Cosme Velho, a casa Les Jardins de Rio é rodeada pela mata atlântica e ainda oferece uma vista privilegiada da baia da Guanabara e o Cristo Redentor

Publicado em 13 de outubro de 2016 | Por Leonardo Rocha

Dar uma pausa na correria do dia a dia e aproveitar para entrar em contato com a natureza e com a paz interior que existe dentro de cada um de nós, pode trazer grandes resultados para quem busca uma vida mais tranquila e equilibrada. Não é à toa que a prática da Yoga, por exemplo, vem se tornando cada vez mais popular no mundo ocidental – e principalmente entre os brasileiros. Pensando nisso, Gustavo Dale, advogado carioca bem-sucedido, que largou a profissão para se dedicar a um estilo de vida, digamos, mais harmônico, está prestes a compartilhar seu conhecimento no projeto Yoga do Brasil. Localizada no bairro do Cosme Velho, a casa Les Jardins de Rio é rodeada pela mata atlântica e ainda oferece uma vista privilegiada da baia da Guanabara e do Cristo Redentor. Em entrevista ao HT, Gustavo adiantou as novidades sobre esse novo espaço de meditação na Cidade Maravilhosa.

 Xavier Lerec, Olivier Mourier e Gustavo Dale (Foto: Divulgação)

Xavier Lerec, Olivier Mourier e Gustavo Dale (Foto: Divulgação)

“Queremos mostrar que cuidar do corpo, mente e espírito pode ser divertido. A proposta é passar uma semana de puro bem estar na cidade do Rio, tendo a Yoga e seus princípios como pilar, mas também envolvendo outras atividades como capoeira, stand up paddle, trilhas na floresta, banho de cachoeira e aula de nutrição”, adiantou ele, que apesar de ser um empreendimento mais voltado para o turismo na cidade, também está aberto a cariocas que quiserem um momento mais relax. “Nosso foco é atrair o público estrangeiro, mas nada impede que cariocas e brasileiros de outros estados também se interessem. Como o Rio é muito plural, também usamos o tempo livre para conhecer a cidade ou simplesmente relaxar na casa, fazer tratamentos do spa ou ler um livro em paz”, adiantou ele.

O espaço funciona como uma espécie de detox para o corpo e para a mente. Com o período de no mínimo uma semana, os interessados participarão de atividades ao ar livre, meditações e conhecer um pouco mais sobre a gastronomia vegetariana ligada aos princípios da Yoga. “Uma semana é o tempo mínimo para que a pessoa possa realmente se desligar dos problemas, das preocupações e se reconectar consigo mesma e viver o momento presente. Sugerimos até que os celulares fiquem desligados na maior parte do tempo, mas não há regras nem obrigações. Queremos gerar bem estar de forma que nossos clientes não se preocupem com absolutamente nada”, avaliou Gustavo, que idealizou o projeto ao lado dos sócios Xavier Lerec e Olivier Mourier.

Gustavo Dale apresenta o projeto Yoga do Brasil (Foto: Divulgação)

Gustavo Dale apresenta o projeto Yoga do Brasil (Foto: Divulgação)

No entanto, apesar de toda a tranquilidade que encontrou com a prática de Yoga, foi durante uma viagem para a Índia que Gustavo Dale encontrou todo o equilíbrio que tanto procurava. Mesmo com uma vida financeiramente estável como advogado, ela sabia que ainda havia algo maior a ser encontrado. “Não foi uma decisão fácil, principalmente porque eu tinha uma vida muito cômoda, com estabilidade e um bom salário no final do mês. Nada me faltava, exceto uma coisa: um propósito para acordar todos os dias do que apenas fazer dinheiro. Depois de 15 anos trabalhando como advogado, percebi que estava infeliz e essa vida e esse sistema não faziam mais o menor sentido. Então achei melhor parar tudo e descer do barco. Aproveitei a oportunidade para tirar um ano sabático e ir conhecer o mundo. Quando voltei fui convidado por dois amigos franceses que moram aqui para iniciar esse projeto”, adiantou ele, que, claro, definiu como transformadora sua passagem pelo país asiático.

“A Índia e o Nepal foram um capítulo à parte nessa viagem. Foi muito transformador. Hoje eu posso dizer que amo a Índia e mais ainda o Nepal. Alem de aprofundar minha prática de Yoga direto na fonte, em uma cidadezinha hippie chamada Rishikesh, tive a oportunidade de conviver com iogues do mundo todo e claro, os próprios indianos, que me ensinaram muita coisa. É um povo que, apesar de viver em condições de pobreza extrema, consegue ser genuinamente feliz. Tem um brilho no olhar e não estão preocupados com coisas pequenas. Talvez por ser um povo de espiritualidade elevada, conseguem compreender que todo esse mundo materialista é apenas uma ilusão e o que realmente importa é quem você é e o que é capaz de doar para o mundo. Eu entendi que não preciso da metade das coisas que achava que precisava. Claro que precisamos de dinheiro, mas não de tanto, a ponto de sacrificar o verdadeiro sentido da nossa existência nesse planeta”, constatou ele.

O projeto promete trazer equilíbrio e paz (Foto: Divulgação)

O projeto promete trazer equilíbrio e paz (Foto: Divulgação)

De acordo com a Federação Internacional da Yoga, existem 300 milhões de praticantes no mundo e este número cresce mais a cada ano – só o Brasil soma 5 milhões. De acordo com Gustavo, durante uma sessão de 60 ou 90 minutos, o praticante aprende a respirar melhor e ouvir e os sinais que o corpo dá. “As pessoas, principalmente as que vivem no caos das grandes metrópoles, estão buscando o caminho do Yoga e de outras práticas espirituais com intuito de restabelecer a paz interior. Todas posturas têm sua função e não importa quão flexível a pessoa seja, basta respirar e praticar dentro do seu limite. Tanto dores físicas, como emocionais, podem ser liberadas. Essa manutenção é cada vez mais fundamental no mundo em que vivemos hoje. No Yoga Sutra, Maharishi Patanjali diz que o propósito da prática é fazer com que a infelicidade não chegue mais até você”, explicou.

Agora, voltando a falar sobre o projeto Yoga do Brasil, a cidade do Rio de Janeiro, foi o cartão-postal perfeito para sua idealização. Apesar de ser uma grande cidade, a urbe também oferece uma geografia ideal para outros tipos de atividades. “O Rio é perfeito para eventos ao ar livre. Não há no mundo uma metrópole que proporcione essa integração de praia, floresta, cachoeira em um raio de poucos quilômetros. A natureza foi muito generosa com a nossa cidade. Nós é que não estamos sabendo retribuir e cuidar o que nos foi dado”, constatou Gustavo, revelando ainda um pouco mais sobre o cardápio do projeto. “O veganismo está diretamente ligado aos princípios do Yoga. Já está mais do que comprovado que não precisamos consumir absolutamente nada de origem animal para ter uma saúde perfeita. Na verdade é justamente o contrário. Mas isso e uma opção individual de cada um. O nosso cardápio é elaborado por uma nutricionista especializada em alimentação saudável e vegetariana, mas temos opções para todo o tipo de pessoa”, completou.

Além da prática do Yoga, uma casa também oferece uma área verde com piscina (Foto: Divulgação)

Além da prática do Yoga, uma casa também oferece uma área verde com piscina (Foto: Divulgação)

Para quem se interessar, ou quiser indicar a um amigo, aqui tem o Facebook deles, o Instagram (https://www.instagram.com/yogadobrasil) e e-mail de contato: contact@yogadobrasil.com

Pesquisas relacionadas