Cinema & TV

Companheira de cena do último filme de Domingos Montagner, Ingrid Guimarães homenageia o amigo: “Um cara que tinha muita gratidão por tudo”

A atriz se manifestou em suas redes sociais sobre a morte de Domingos e falou sobre o filme em que dividem as telonas "Um Namorado Para a Minha Mulher"

Publicado em 16 de setembro de 2016 | Por Julia Pimentel

Em uma triste coincidência, uma das últimas vezes que encontramos com Domingos Montagner foi durante o lançamento do filme “Um Namorado Para Minha Mulher”, no começo do mês, no qual ele contracena com Caco Ciocler e Ingrid Guimarães. No longa dirigido por Júlia Rezende, Ingrid interpreta Nena, uma mulher sem papas na língua que é casada com Chico (Caco Ciocler) há 15 anos. Com o passar do tempo, a relação perde a alegria e, para solucionar a questão, o marido contrata um homem, o personagem de Domingos, para seduzir a própria mulher. Antes de publicar esta matéria sobre o film que segue em cartaz, e que estava guardada aqui no site, preferimos começar com a homenagem que a atriz fez ao amigo, que morreu nessa quinta-feira afogado depois de um mergulho no Rio São Francisco, em Canindé, no Sergipe. Chocada como todo mundo, Ingrid homenageou o ator nas redes sociais e também gravou um depoimento para o “Mais Você”, de Ana Maria Braga, na manhã dessa sexta-feira.

ingrid

“Meu querido parceiro palhaço que me ensinou a pular na cama elástica, Prazer ter dividido a cena e picadeiro contigo. Acho que foi muito legal a gente ter conseguido homenagear como ele merece. Toda vez que a gente se encontrava, ele dizia: Obrigada, Ingrid por você ter me convidado para o seu filme. Era um cara que tinha muita gratidão por tudo. Um cara muito especial, assim como só os palhaços são e foi uma honra ter feito o último filme dele e ter contracenado com ele. Vai fazer muita falta para gente”, disse a atriz.

No longa, o último trabalho de Domingos no cinema, adaptação de uma história argentina, Ingrid confessou que a versão brasileira é um pouco diferente da original. “Eu acho que é uma história sem julgamento. Os dois estão parados em um casamento, o que é normal de uma relação de anos, e não têm nem coragem de terminar e nem de melhorar. Então, precisa de uma terceira pessoa para olhar para eles e fazer com que o casal volte a se ver como homem e mulher. A versão original é muito boa e eu adoro, mas é bem mais triste e dramática. Eu acho que nós trouxemos um caráter muito mais solar, engraçado e alegre para o longa”, comparou. Em mais uma linda interpretação, Ingrid Guimarães vai do humor ao drama de uma mulher que não se preocupa muito com o que os outros vão achar de suas atitudes. Na verdade, não se preocupa nada. “Ela é uma mulher que fala, faz e pensa como ela quer sem nenhum medo do que o outro vai pensar dela. Isso é algo tão raro hoje em dia que acaba se tornando uma personagem bem original. Em tempos de internet, nós estamos querendo sempre parecer legal e nos escondendo atrás de um personagem de nós mesmos. E ela não faz isso. Ela é uma mulher que vai contra tudo o que é legal para os outros. Eu achei que fosse ser uma personagem extremamente antipática, mas as mulheres têm se identificado muito. É o primeiro filme que eu faço em que a minha personagem não está a serviço de nenhum homem e, sim, eles que estão em função dela. Então, eu já acho uma história muito atual e feminista nesse sentido”, opinou.

Ingrid Guimarães (Foto: Reprodução)

Ingrid Guimarães interpreta Nena no filme “Um Namorado Para Minha Mulher” (Foto: Reprodução)

E, realmente, não é fácil ser mulher nos dias de hoje. Além de assumir o papel de mãe, profissional, dona de casa e esposa, as poderosas ainda não podem deixar o seu lado feminino de lado. Sobre essa maratona diária que as mulheres enfrentam, Ingrid Guimarães definiu a rotina em uma palavra: exaustiva. “Ao mesmo tempo, é um lugar que todas querem estar e que a vida está sempre mostrando que você tem que ser uma vencedora em tudo. A Nena, minha personagem em ‘Um Namorado Pra Minha Mulher’, não se preocupa em ser uma vencedora em nada. Por isso, eu acho que é uma personagem muito descansada nesse sentido. Para mim, esse estereótipo da mulher bem sucedida que consegue administrar tudo, que está sempre linda e no controle não é muito real. A gente falha sempre em algum lugar. Mas, a meu ver, a nossa maior falha é não ter tempo para nós mesmas. Nesse cotidiano corrido, a gente cumpre todos os quesitos menos olhar para a gente como mulher”, disse a atriz.

Apesar da correria diária, a atriz defende que a mulher não abra mão do seu momento (Foto: Reprodução)

Apesar da correria diária, a atriz defende que a mulher não abra mão do seu momento (Foto: Reprodução)

Além de protagonizar a trama, Ingrid Guimarães ainda foi responsável por apimentar o roteiro. No filme, a Nena diz tudo o que pensa sobre diferentes assuntos em um canal de vídeos no YouTube. Aproveitando esta oportunidade, a atriz e co-roteirista Ingrid Guimarães aproveitou para colocar na boca da personagem tudo o que ela acha sobre alguns temas mas não tem coragem de dizer no dia-a-dia. “A Nena tem questionamentos que eu tenho da vida. Desde como é insuportável estar nos grupos de Whatsapp e não ter coragem de sair até questões como arte contemporânea, moda, a gourmetização da vida. Todas essas coisas que eu penso eu coloquei lá”, revelou a atriz que se declarou “bem envolvida” com as redes sociais. “Eu sou bem ligada nessas plataformas e estou em quase todas. Eu tenho muita curiosidade em saber o que as pessoas querem ver e ouvir. Então, eu estou sempre ligada para saber o que está acontecendo. Fora que é uma forma de estreitar a relação com o meu público. Hoje em dia, o mundo está tão globalizado que é uma ferramenta muito importante para a divulgação do meu trabalho, ainda mais eu que faço televisão, teatro, cinema e tevê a cabo”, contou Ingrid.

Em tempos de internet, a atriz confessou que é usuária ativa das redes sociais (Foto: Reprodução)

Em tempos de internet, a atriz confessou que é usuária ativa das redes sociais (Foto: Reprodução)

Apesar de no filme os assuntos abordados por Nena serem leves, porém corriqueiros no nosso cotidiano, há outros temas que a atriz também prefere não se manifestar virtualmente. Pelo menos, não mais. Em tempos de crise e com o atual panorama político como pano de fundo de muitas discussões, Ingrid Guimarães contou que hoje em dia não usa mais a sua conta nas redes sociais para dizer o que pensa do atual cenário. “Eu já me posicionei politicamente em outra situação e fui detonada. Hoje em dia eu penso duas ou três vezes antes de me manifestar porque as opiniões geram tanta violência, que às vezes isso pode se tornar mais relevante do que a própria ideia inicial. Mas eu tento usar. Eu penso sempre que eu tenho muito seguidor e não posso fazer daquela plataforma só um meio de falar de roupa e trabalho. Também preciso falar de assuntos importantes. Por isso, eu sempre tento abordar questões que possam gerar debates, ajudar pessoas, atentar para algum assunto que esteja escondido, apoiar alguma ONG. Enfim, eu tento achar um meio termo entre o que precisa ser dito e o que eu quero falar”, afirmou a atriz que compartilha e acredita em diversas manifestações sociais. “Todas as causas que eu apoio, como feministas e direitos civis da comunidade LGBT, são lutas de pessoas que estão muito a minha volta. Eu apoio porque eu acredito nelas. Eu acho que a gente sempre ajuda alguém. Às vezes, nós nem ficamos sabendo disso. Mas em algum lugar, demos voz ou visibilidade para alguma luta”, completou a atriz Ingrid Guimarães.

Pesquisas relacionadas