Cinema & TV

Com formato inovador, Regina Casé apresenta a nova temporada do “Esquenta!”: “É um orgulho sentir que as pessoas abrem suas casas e me contam histórias”

Na nova temporada, o programa saiu dos estúdios da Globo e ganhou o Brasil: "Viajar está no nosso DNA. A gente estava com a língua para fora já, e essa pausa foi boa para pensarmos neste formato. Ninguém gosta que alguém fale mal de você, mas ao mesmo tempo eu compreendia"

Publicado em 11 de outubro de 2016 | Por Leonardo Rocha

O “Esquenta!” saiu da periferia carioca e ganhou o Brasil! Depois de tanto disse me disse sobre uma possível retomada de mais uma temporada da atração dominical comandada por Regina Casé, a Rede Globo reuniu a imprensa no restaurante Rubaiyat, no Jóquei Clube do Rio de Janeiro, para divulgar as novidades do programa que reestreia dia 16 – e olha, que elas não são poucas. Além do animado e colorido auditório que a apresentadora divide com Arlindo Cruz, Mumuzinho, Péricles, Xandy de Pilares e outros convidados ilustres, o novo formato ainda traz uma dose extra de emoção. Desta vez, Regina preparou as malas e viajou de norte a sul do país para encontrar famílias que tenham histórias peculiares para ilustrar temas que sejam relevantes para o telespectador. Com isso, a emissora carioca continua apostando no sucesso de programas que dialoguem diretamente com as famílias brasileiras durante o tradicional almoço de domingo. E como não perdemos uma boa cobertura, nós do HT estávamos lá para te contar tudinho o que ainda vem por aí. Se liga, só!

Regina Casé apresenta a nova temporada do "Esquenta!" (Foto: Divulgação)

Regina Casé apresenta a nova temporada do “Esquenta!” (Foto: Divulgação)

De acordo com Regina Casé, a ideia inicial era mostrar como cada família se reúne para acompanhar as tardes do “Esquenta!”, no entanto, no decorrer das gravações, as pessoas foram se abrindo e contando histórias emocionantes que transformou o projeto em outra coisa. “É um orgulho sentir que as pessoas abrem suas casas e me contam histórias tão íntimas de uma forma natural. Vamos mostrar a forma de como cada família, em diferentes lugares do país, param o seu domingo para nos acompanhar na TV. Estamos felizes de fazer isso de uma forma nova e ao mesmo tempo de não termos abandonado uma outra conquista, que foi o auditório. Acho que a gente está só engatinhando porque este formato é muito promissor. Onde ele vai dar, se isso vai continuar no ‘Esquenta!’ ou não, eu não sei. Tem gente que olha e diz que é um outro programa, tem gente que diz que ainda é o ‘Esquenta!’. A única coisa que a gente sabe é que esse formato está muito desafiador e tem dado muita alegria para gente. A cada programa ele aponta para uma nova direção, isso é muito estimulante”, revelou ela.

A apresentadora no novo palco da atração (Foto: Divulgação)

A apresentadora no novo palco da atração (Foto: Divulgação)

Nesta temporada, a equipe do programa percorreu todas as regiões do Brasil visitando famílias que convidaram Regina a assistir com elas à atração. Os grupos foram selecionadas com base na diversidade geográfica, cultural, social e religiosa. “Algumas famílias se inscreveram pelo site, outras as pessoas convidavam pelas redes sociais e outras pela nossa pesquisa. Não sabíamos quanto de auditório e viagens teria. Cada programa é de um jeito e a gente viaja com auditório na mala”, destacou Casé, que em alguns momentos do novo “Esquenta” faz referências ao extinto “Brasil Legal”, exibido na Globo de 1995 a 1997. “Hoje, as pessoas estão muito descartáveis. Mas a nossa equipe está junta há mais de 30 anos. Estamos todos em família, literalmente. Trabalho com minha filha, meu marido, meu ex-marido e comadres de longa data. Por isso desde o “Brasil Legal”, o “Muvuca” e o “Central da Periferia” a gente viajou muito. Está no DNA da equipe. Estamos felizes de retomarmos essa empreitada”, comemorou.

E, para abrir os trabalhos, o primeiro programa terá momentos divertidos e emocionantes com a rica família Holanda, de Fortaleza, no Ceará. No palco, Emicida e César Menotti & Fabiano garantem a animação e emoção ao público com histórias que conversam diretamente com o enredo das famílias. “Tenho muita facilidade de me colocar na pele do outro, acho que não tenho nenhuma divisão”, disse. Regina e sua equipe ainda viajaram para a Bahia, Pará, Rio Grande do Sul e São Paulo e já se prepara para gravar em Minas Gerais. A apresentadora afirmou não saber se o formato mais amplo, que não foca tanto na cultura e ritmos famosos no Rio de Janeiro, como aconteceu em alguns programas das outras temporadas, vai elevar a audiência do “Esquenta!” em São Paulo. “Acho que a audiência não é muito alta porque as pessoas de lá se identificam muito com o SBT, acho que é isso”, avaliou.

Na nova temporada, Casé roda Brasil à fora atrás de boas histórias (Foto: Leonardo Rocha)

Na nova temporada, Casé roda Brasil à fora atrás de boas histórias (Foto: Leonardo Rocha)

Anda sobre o programa de abertura da temporada, os três temas abordados – adoção, relação da empregada doméstica com a família e mulheres acima do peso – têm ligação direta com a vida da apresentadora, mas ela garantiu que tudo aconteceu espontaneamente. “Foi coincidência”, disse ela que também foi protagonista do premiado longa “Que horas ela volta?”, de Anna Muylaert. Na produção, Regina dá vida à empregada doméstica Val, que deixa de criar a filha para trabalhar cuidando de outra família e, assim, poder sustentá-la. Mãe de Benedita, de 27 anos, do casamento com Luiz Zerbini, e de Roque, de 3 anos, da união com o diretor Estevão Ciavatta, ela não conteve a emoção ao conversar sobre um caso de adoção relatado no programa. “Esse tema me emociona muito por tudo que vivemos, mas agora não é hora de chorar”, afirmou. Roque foi adotado por ela e o marido em 2013. E, em 2011, Regina perdeu 15 quilos após uma reedução alimentar.

Já a diretora-geral da atração, Mônica Almeida, ressaltou a importância da parceria com as famílias para criar os programas da nova temporada. “O mais legal é construir junto deles, que dizem para a gente como vai ser e a gente faz. As pessoas se soltam mais, porque estão literalmente em casa. Não tem a pressão do estúdio. E, no final das contas, são eles que fazem essa nova cara do programa. Existiram momentos em que os integrantes das famílias é que dirigiam o programa, nos passando horários e convidando vizinhos que eram importantes em diversas situações”, comemorou. “Em Belém, eles sentaram com a maior disponibilidade para assistir. Na Bahia, ninguém sentava. Lá só assistem em pé. Não tem um padrão”, completou Regina.

Diretor artístico, Estevão Ciavatta contou que costuma chegar com a equipe um dia antes das gravações para quebrar qualquer clima de tensão que possa haver com as famílias e, assim, minimizar as chances de alguém travar no momento da gravação. “Chegamos, conhecemos todo mundo e fazemos um esquenta”, falou. Apesar das adversidades encontradas em cada casa, a apresentadora disse ainda que o que mais a tocou, de todas as famílias com quem gravou, foram as relações. “Independente da formação da família, se tem grana ou não tem grana, todos têm uma percepção de que é com aquelas pessoas que você conta, que qualquer coisa que acontecer é para ali que você vai correr e precisa manter aquilo. É incrível porque tem situações que as pessoas parecem que não saberão superar, mas, por serem da família, por amor, superam sim as coisas mais loucas”, afirmou.

A equipe do "Esquenta!" durante coletiva no Rio (Foto: Divulgação)

A equipe do “Esquenta!” durante coletiva no Rio (Foto: Divulgação)

No entanto, depois de ter ficado interruptos 16 meses no ar, houve muita indagação sobre o futuro do programa na grade da Globo. Mas, de acordo com Casé, a pausa foi fundamental para que ela e sua equipe observassem aquilo o que estava faltando para animar a festa. “A gente estava com a língua para fora já, e essa pausa foi boa para pensarmos neste formato. Ninguém gosta que alguém fale mal de você, mas ao mesmo tempo eu compreendia o que estava acontecendo. Eu tinha uma análise clara que a gente emendou um programa que foi idealizado para uma temporada, que virou um produto fixo e para gente também era muito difícil”, relembrou a apresentadora. Com o novo fôlego, a próxima temporada do “Esquenta!” ficará três meses no ar e, segundo a Regina, deixou sua equipe com vontade de inovar cada vez mais o formato do programa. “A grande alegria, que deixou a equipe cheia de tesão, foi que achamos um formato muito original”, completou.

Pesquisas relacionadas