Teatro & Pensata

Depois do sucesso no Rio, Laila Garin põe o pé na estrada com “Gota d’Água a Seco”: “O enredo aborda temas como ambição, poder, riqueza e pobreza e diferenças sociais”

Dias após o último atentado em NIce, na França, que deixou mais de 80 mortos, a atriz, que é filha e esposa de franceses, nos contou que está com bastante medo de todo esse clima no qual estamos vivendo. "Eu estou assustada com o mundo"

Publicado em 25 de julho de 2016 | Por Julia Pimentel

Sucesso entre os cariocas, o espetáculo “Gota d’Água a Seco” colocou o pé na estrada. A montagem assinada por Rafael Gomes estava em cartaz no Theatro NET Rio e, agora, vai viajar pelo Brasil. Após passar por Porto Alegre, Belo Horizonte e Salvador, a peça deve voltar aos solos cariocas em 2017. Quem nos adiantou todas as novidades foi Laila Garin, que estrela a montagem ao lado de Alejandro Claveaux. Ao HT, a atriz contou um pouquinho sobre o enredo do espetáculo, que, inclusive, já foi assistido, aplaudido e comentado pelo nosso crítico teatral Rodrigo Monteiro. “O ‘Gota d’Água’ é uma adaptação do clássico Medeia para uma realidade brasileira. A peça conta a história de Jasão, que abandona Joana para se casar com a filha de um homem muito poderoso que é dono de todas casas do conjunto habitacional onde eles moram. Então, o enredo aborda temas como ambição, poder, riqueza e pobreza e diferenças sociais. Mas, o nosso foco maior é nessa paixão e relação dos dois”, explicou.

A atriz viajará pelo país com a peça "Gota d'Água a seco" após o sucesso no Rio de Janeiro (Foto: Reprodução)

A atriz viajará pelo país com a peça “Gota d’Água a seco” após o sucesso no Rio de Janeiro (Foto: Reprodução)

Apesar da obra original ser de 1955, os assuntos que a atriz destacou são bem atuais. Afinal, essas questões levantadas estão super em pauta nas discussões sobre esse panorama de crise que estamos vivendo. Ah, e, como Laila nos disse, ainda teve mais um assunto que ficou ressaltado devido à montagem apresentada. “Eu acho que o tratamento que a gente fez do espetáculo deixou essa temática de poder, ambição, riqueza e pobreza ainda mais universal e atemporal. Até porque, esses assuntos não têm tempo nem lugar, são naturais do homem. Por só termos dois atores em cena, Jasão e Joana, acabou que nossa peça ainda colocou a questão do gênero em pauta por abordarmos o papel da mulher. Esse também é um assunto muito atual, já que ainda temos muitos casos de machismo e diferenças. Fora que algumas músicas do Chico Buarque que a gente incluiu foram feitas na época da ditadura. Então, quem quiser, pode fazer a associação dessa época com os dias atuais”, afirmou.

A peça apresenta questões como poder, ambição, diferenças sociais e de gênero (Foto: Reprodução)

A peça apresenta questões como poder, ambição, diferenças sociais e de gênero (Foto: Reprodução)

Mas engana-se quem pensa que Laila Garin só brilha nos palcos do teatro. Dona de uma bela voz, a artista ainda mantém a sua carreira como cantora. Ela nos contou que, após um sucesso inesperado no Beco das Garrafas, em Copacabana, do show “Rabisco”, ela vai levar sua voz para os paulistas. “Nessa apresentação, a gente faz arranjos com uma pegada mais rock’n roll, embora sejam canções da música popular brasileira. Nós tocamos cantores já consagrados como Chico Buarque, Caetano Veloso, Alceu Valença e compositores novos também, como Dani Black e Moyséis Marques”, explicou.

Além de atriz, Laila Garin também é cantora e vai levar sua voz e o espetáculo musical "Rabisco" para São Paulo (Foto: Reprodução)

Além de atriz, Laila Garin também é cantora e vai levar sua voz e o espetáculo musical “Rabisco” para São Paulo (Foto: Reprodução)

É, mas nem tudo são flores. Apesar de estar com a vida profissional de vento em popa, o lado cidadã de Laila Garin anda bem “assustado”. A atriz, que é filha de franceses, desabafou ao HT sobre o ocorrido em Nice. “Eu estou assustada com o mundo. Não sei se as pessoas sempre se assustaram com a evolução das relações em cada época. Mas, às vezes, eu acho que estamos tendo um retrocesso. Eu não sei onde isso vai parar. Nós estamos perdendo os direitos dos trabalhadores, a nossa democracia está em perigo e a extrema direita está ganhando cada vez mais espaço no mundo inteiro. Por outro lado, talvez seja positivo o fato das pessoas terem acordado e de nós nos unirmos para melhorar essa situação”, declarou a atriz Laila Garin.

Pesquisas relacionadas

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,