Teatro & Pensata

Agenda Cultural: Rio recebe mais uma edição do FIL, com muito teatro, exposição e experiências culturais, e ainda tem ArtRio. Vem programar seu fim de semana com a gente!

E mais: estreia do novo longa de Tim Burton no cinema e do monólogo de Georgiana Góes, shows com Benito di Paula no Vivo Rio e lançamento do álbum 2 Arlindos, de Arlindo Cruz e Arlindinho. Chega mais!

Publicado em 29 de setembro de 2016 | Por Julia Pimentel

Muita arte e cultura! É assim que nossa Agenda Cultural desta semana começa. Neste fim de semana, a cidade do Rio de Janeiro é palco de dois grandes eventos: o ArtRio, que reúne pinturas, fotografias, esculturas e objetos de design no Pier Mauá, e o Festival Internacional Intercâmbio de Linguagens, que irá proporcionar diferentes experiências culturais em pontos espalhados pela cidade. Sobre o FIL, que já está em sua 14º edição, o HT foi conversar com a diretora e criadora do festival, Karen Acioly. Fique por dentro!

Pluralidade cultural com experiências sem fronteiras e novos imaginários. Essa é a proposta do Festival Internacional Intercâmbio de Linguagens, que chega a sua 14a. edição nesta sexta-feira no Rio de Janeiro e permanece com uma ampla programação artística até o outro domingo, dia 9 de outubro. Em entrevista exclusiva ao HT, a diretora e criadora do evento, Karen Acioly, explicou que, na prática, o objetivo é alcançado com experiências ricas e plurais. “Uma das atrações que teremos nestes dias de FIL é um espetáculo que apresentará crianças de escolas públicas e particulares e refugiadas de outros países. Nesta experiência, abordaremos questões como fronteiras, imaginário e diferenças. Após a apresentação, teremos um debate em forma de bate-papo que irá possibilitar a criação de um movimento de experiências em que a linguagem artística se constrói com o prazer”, explicou.

Karen Acioly é a diretora e criadora do Festival Internacional Intercâmbio de Linguagens (Foto: Reprodução)

Karen Acioly é a diretora e criadora do Festival Internacional Intercâmbio de Linguagens (Foto: Reprodução)

E a variedade é, de fato, uma palavra muito presente no festival. Assim como o Fil não tem endereço fixo e irá ocupar pelos próximos dez dias o Oi Futuro de Ipanema e do Flamengo, o Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto, o Jardim Botânico do Rio de Janeiro e o Espaço Tom Jobim, as 24 atrações também variam em um atrativo leque. Entre as experiências artísticas, há peças de teatro, livros, exposições e performances de autores do Brasil, Bélgica, Peru, Bósnia, Finlândia, Dinamarca e Canadá. Responsável por selecionar as atrações que marcarão presença no Festival Internacional Intercâmbio de Linguagens, Karen Acioly disse que a curadoria é feita como um quebra-cabeça sensorial.

"Petit Penchant" (Foto: Divulgação)

“Petit Penchant” (Foto: Divulgação)

“Eu saio mundo afora procurando e agregando pedras preciosas. A minha busca é por artes que eu nunca vi na vida e que, de certa forma, me chocam ou pela estética ou pelo sentimental. Ou até por algum motivo que eu não saiba explicar. A partir do momento em que eu tenho esse sentimento novo, eu começo a ir montando a minha joia. Cada descoberta é uma pedra preciosa que irá compor a peça final e que, sem uma das partes, não fica completa”, detalhou Karen que, neste processo de escolha singular, já pensa na composição do festival como um todo. “Eu procuro combinar diferentes estilos de artes e abordagens para que satisfaçam diversos públicos. A minha curadoria não tem nenhum tipo de preconceito e é feita a moda de preparar o receptor para as experiências que irá sentir”, pontuou a diretora do festival que considera o contato presencial como o mais importante do movimento.

"O Grande Círculo" (Foto: Divulgação)

“O Grande Círculo” (Foto: Divulgação)

Chegando à 14a. edição, o Festival Internacional Intercâmbio de Linguagens acumula jovens com formações intelectuais artísticas. Como destacou a diretora do evento, o maior desafio de cada edição é atrair mais crianças e jovens para uma atmosfera cultural e, desta forma, poder formar um pensamento artístico mais apurado. “Nós tentamos inovar a cada edição porque vemos como nosso maior desafio preservar a lealdade do público. O FIL é um evento que atende desde os pequenos aos adultos que trazem seus filhos, netos e sobrinhos. Então, nossa intenção é sempre renovar as experiências culturais para fazer com que essas crianças continuem tendo vontade de vir mesmo depois de crescidas. Afinal, nesses 14 anos de histórias, nossos pequenos visitantes da primeira edição já vivem uma nova fase da vida”, explicou Karen que gosta de “proporcionar provocações para invocar o humano” de uma forma geral. “Nós não fazemos atrações para crianças, adolescentes ou adultos. O nosso objetivo é proporcionar experiências que atendam às diferentes idades. Ou seja, não há um tema que seja pesado para os pequenos e nem infantil para os adultos. As famílias se divertem de uma forma harmônica e unida, graças a excelência dos trabalhos que apresentamos”, disse Karen que destacou o espetáculo “Au Courent”, neste fim de semana, como o imperdível da edição.

"Au Courent" (Foto: Divulgação)

“Au Courent” (Foto: Divulgação)

E essa ideia da companhia para eventos culturais também é muito forte na ideologia do festival. A diretora acredita que a partir do momento que uma pessoa visita as exposições e tem a sua curiosidade e surpresa atiçadas, ela passa a informação adiante, gerando cada vez mais visitantes aos FIL. No popular, o famoso boca-a-boca. “Eu vejo que as experiências no festival funcionam como uma bola de neve. A partir de uma satisfação pessoal, você acaba convidando seus amigos e repercutindo as propostas e atrações do evento. Isso cria uma experiência compartilhada”, analisou Karen Acioly que atribui à formatação do Festival Internacional Intercâmbio de Linguagens um chamariz especial. “As pessoas estão muito acostumadas a terem experiências culturais separadas e exclusivas. Então, por exemplo, alguém vai a uma exposição, em outro momento a uma peça de teatro, no outro dia a um cinema. Aqui não. No festival, todas as nossas atrações funcionam como uma experiência única, onde não são divididas em gavetas”, destacou sobre a pluralidade do evento a diretora e criadora Karen Acioly.

 

"Shape of Light" (Foto: Divulgação)

“Shape of Light” (Foto: Divulgação)

Confira a programação completa do festival no site do FIL: http://www.fil.art.br/

Cinema:

O Lar das Crianças Peculiares”: depois de viver uma traumática tragédia familiar, Jake (Asa Butterfield) decide partir para uma ilha isolada no País de Gales em busca de informações sobre seu avô. Por lá, a partir de uma investigação nas ruínas do orfanato Miss Peregrine’s Home For Peculiar Children, ele encontra um fantástico e mágico abrigo para crianças com poderes especiais. O novo longa de Tim Burton mostra como será essa aventura de proteger e salvar esses pequenos seres de luz.

Meu Amigo, o Dragão”: cansado de se sentir abusado dos pais adotivos, o pequeno Pete (Oakes Fegely) decide fugir de casa. Nesta aventura solitária, o menino órfão passa a viver em uma floresta e encontra um novo amigo para passar os dias: Elliot, um gigante dragão. Porém, a figura deste grandão assa a assustar e despertar a curiosidade dos moradores da região.

Gênios do Crime”: baseado em uma história real, a comédia narra um caso norte-americano que tinha tudo para dar errado. E deu super certo. Dave Ghantt (Zach Galifianakis) é um guarda noturno de uma companhia de carros blindados nos Estados Unidos. Um belo dia, ele, mesmo sem ter qualquer tipo de experiência, convoca amigos super atrapalhados para protagonizarem um assalto milionário a um banco. O desfecho dessa história ousada e hilária, que ficou famosa na terra do Tio Sam, é um malote de 17 milhões de reais.

Teatro:

Céus”: sob ameaça de ataque terrorista, um grupo de especialistas no assunto, que está isolado em um bunker, precisa desvendar o mistério que cerca a suspeita. Somado a isso, os personagens ainda são confrontados com o misterioso sumiço de um dos integrantes da equipe. A partir do texto de Mouwad, o espetáculo dirigido por Aderbal Freire Filho aborda diversas questões contemporâneas em uma intensa discussão sobre o terror, arte, juventude e a nossa realidade. A peça está em cartaz no Teatro Poeira de quinta-feira a sábado às 21h e domingo às 19h.

Leia a matéria completa: Terrorismo, poesia e conflitos pessoais marcam a história de “Céus”, peça dirigida por Aderbal Freire Filho: “A arte não salva um indivíduo, ela educa”

O espetáculo "Céus" está em cartaz no Teatro Poeira, em Botafogo (Foto: Reprodução)

O espetáculo “Céus” está em cartaz no Teatro Poeira, em Botafogo (Foto: Reprodução)

RJ Refúgio”: imigrantes refugiados são cada vez mais vistos em tempos de guerras e crises pelo mundo. No espetáculo de Conrado Dess, o objetivo é mostrar através da arte os impactos de forma crua e contemporânea das consequências da migração forçada. A peça é construída a partir de pesquisas e depoimentos de refugiados que mostra os desdobramentos da vida em um novo país. O espetáculo está em cartaz no SESC Copacabana de quinta-feira a sábado às 19h e domingo às 18h.

Os imigrantes refugiados são o tema de "RJ Refúgios" (Foto: Divulgação)

Os imigrantes refugiados são o tema de “RJ Refúgio” (Foto: Divulgação)

Pequenos e Grandes Gestos de Despedida”: estrelado por Georgiana Góes, o monólogo trata da relação entre uma mulher, alguns objetos, um email, uma tempestade, um amor perdido e uma viagem de despedida. Com direção de Luiz André Alvim, a peça é uma busca da atriz em desvendar o intervalo entre a ficção e a realidade diária. Até o dia 16 de outubro, o público poderá conferir o espetáculo no Teatro Casa Rio somente aos sábados e domingos.

Georgiana Góes em seu monólogo "Pequenos e Grandes Gestos de Despedida" (Foto: Divulgação)

Georgiana Góes em seu monólogo “Pequenos e Grandes Gestos de Despedida” (Foto: Divulgação)

Festas e eventos:

Tributo a Tim Maia: o Otto Music Hall estreia nesta sexta-feira o projeto que irá homenagear grandes nomes da música brasileira. Na primeira edição, a reverência será ao grande Tim Maia. Para relembrar os clássicos do artista do swing, a Banda do Síndico, que acompanhou o artista nos espetáculos, comandará a apresentação desta noite. Os convites variam de R$ 20 a R$40.

Benito di Paula: ao lado do filho Rodrigo Vellozo, do sobrinho Kauã Vellozo e do irmão Ney Vellozo, Benito di Paula lança o single “Essa Felicidade é Nossa”. No show que ocorre neste sábado no Vivo Rio, o músico apresenta as novidades sem deixar os clássicos que marcaram época para trás.

Disclosure: o duo britânico volta ao Brasil nesta semana para apresentações no Rio e em São Paulo. Para os cariocas, o show ocorre nesta sexta-feira no Metropolitan. A dupla, que está em turnê pela América do Sul, lança por aqui o seu mais recente trabalho: o álbum”Caracal”, que concorreu ao Grammy de melhor disco dançante este ano. Os ingressos custam entre R$160 e R$550.

2 Arlindos: nesta sexta-feira haverá o lançamento da dupla Arlindo Cruz e Arlindinho. A festa ocorrerá na Fundição Progresso com ingressos a R$30,00 a partir das 22h. Os ingressos para conferir de perto o lançamento do álbum podem ser comprados por aqui.

“Noites do Rio”: o Morro da Urca é palco de um encontro musical de alto nível nesta sexta-feira. Iniciando os shows da noite, a Banda Dônica apresenta seu repertório e depois abre espaço para Seu Jorge e Maria Gadú. Os dois artistas, além de entoarem seus hits no evento que tem a Baía de Guanabara como plano de fundo, ainda devem compartilhar algumas canções de sucesso da música brasileira. No sábado, será a vez de Maria Rita com o seu show “Samba da Maria” animar o público do “Noites do Rio”.

Confira todas as informações sobre este evento especial aqui.

Maria Rita (Foto: Divulgação)

Maria Rita (Foto: Divulgação)

Dona Flor: nada como a primavera para deixar essa belíssima festa ainda mais especial. Pensada para as mulheres desde a decoração aos drinks que são servidos, a festa, que ocorre neste sábado, é um encontro de beldades em todos os sentidos. Na trilha sonora, a animação será por conta de Nicole Nandes, Carol Emmerick, Mary Lou e Sara Lee, Banda Dona Flor, DJ Camila Peixoto e Giordana Forte. Para garantir presença, os ingressos custam a partir de R$60,00.

Balaia no 00: dos mesmos produtores da festa FunFarra, a Balaia estreia nesta sexta-feira no Rio depois do sucesso estrondoso em São Paulo. O lançamento em solo carioca da party que combina funk, sertanejo e clássicos dos anos 90 está marcada para a agitar a boate 00, na Gávea. Para aproveitar, a produção disponibilizou lotes promocionais dos ingressos a partir de R$ 40,00.

ArtRio: a sexta edição do evento que celebra a arte e o design desembarca nesta semana no Pier Mauá. Com mais de 70 galerias brasileiras e internacionais, o evento irá expor pinturas, esculturas, objetos de design e fotografias. Ah, e o festival ainda será uma oportunidade de aquecer o mercado artístico em tempos de crise. “Temos que ter em mente também que o momento é muito favorável à arte brasileira, que nos últimos anos teve forte projeção no mercado internacional. Além disso, continuamos com nossa meta de apresentar galerias e artistas novos, possibilitando descobertas e uma oxigenação do mercado”, avaliou Brenda Valansi, idealizadora do evento. Leia a matéria completa sobre o ArtRio aqui.

ArtRio desembarca no Pier Mauá de quinta à domingo (Foto: Divulgação)

ArtRio desembarca no Pier Mauá de quinta à domingo (Foto: Divulgação)

Pesquisas relacionadas