Moda & Beleza

Marcia Disitzer entrevista Anna Clara Tenenbaum e apresenta as novas apostas da joalheria nacional no salão Joia Brasil: “Explosão de novos designers”

Em 2015, depois de passar pelo Fashion Rio e pelo Londra, no Hotel Fasano, o evento chegou à ArtRio, consagrando a sinergia entre joalheria, arte e design

Publicado em 30 de setembro de 2016 | Por Junior de Paula

*Por Marcia Disitzer

Anna Clara e a turma de expositores do Joia Brasil

Anna Clara e a turma de expositores do Joia Brasil

A trajetória de Anna Clara Tenenbaum se confunde com o Joia Brasil. Incansável, ela comemora a abertura da 17ª edição do evento, na IDA, Feira de Design do Rio, mostra paralela à ArtRio, que segue até domingo no Píer Mauá. Foi em 2003, no extinto Fashion Rio, que Anna Clara idealizou e lançou o primeiro Joia Brasil. Na época, ela era produtora de moda, mas estava atenta às demandas deste mercado. Percebia que a joia e seus designers estavam presos a uma redoma, restritos a feiras do setor. Os joalheiros, principalmente os que estavam começando, não tinham visibilidade. Ela resolveu, então, trazê-los para a cena da moda, que atingia a sua potência máxima no começo dos anos 2000. A projeção ficou ainda maior quando Anna levou o evento para outras partes do mundo, realizando dez edições internacionais do Joia Brasil em países como Estados Unidos e Canadá. Em 2015, depois de passar pelo Fashion Rio e pelo Londra, no Hotel Fasano, o evento chegou à ArtRio, consagrando a sinergia entre joalheria, arte e design.

Anna Clara Tenembaun e Nazare Metsavaht na abertura do Joisa Brasil (Foto: Vera Donato)

Anna Clara Tenenbaum e Nazaré Metsavaht na abertura do Joia Brasil (Foto: Vera Donato)

Para Anna, a joia está menos clássica. “Atualmente, há uma explosão de novos designers que fazem um produto acessível, próximo da bijuteria. O mundo ficou mais informal, mais descontraído, ninguém quer ficar velho. Além disso, existe a questão da violência”, explica. Nesta edição, a curadora reúne 13 designers de várias regiões do Brasil. A grande novidade é que, desta vez, além de apresentarem as suas respectivas coleções, eles vão poder vendê-las. “Diante do momento econômico do Brasil, não dá para desperdiçar nenhuma chance”, justifica. Entre as novidades, Anna cita o frescor da carioca Gaby Niskier. “Ela cria peças delicadíssimas de ouro, com estilo art nouveau”. E elogia o estilo clássico de outra carioca, Nelusha Araújo. “O marido dela é colecionador de pedras e ela acabou se tornando joalheira” conta. Já a paulista Cris Porto tem pegada urbana. “O design dela é muito contemporâneo”, observa Anna, que destaca ainda o estilo arrojado das joias de prata da carioca Isabella Escudero e a combinação de pérolas e art déco da capixaba Carla Buaiz. Também participam do evento ACosta Atelier, Atelier Mourão, Francisca Bastos, Katia Mugget, Lucia Lima, Mercedes Herrera, VOA Joias e Yara Figueiredo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Pesquisas relacionadas

  • Ana Andreazza

    Marcia Disitzer e Heloisa Tolipan adoramos! As matérias estão maravilhosas sempre! Parabéns pra vcs!
    Bjs Ana