Gente & Comportamento

Em sua coluna semanal, Fábio Bibancos analisa uma grande novidade da ciência: células tronco no dentista? Um futuro que começa agora!

Cirurgião-dentista especialista em Odontopediatria, Ortodontia e Mestre em Saúde Coletiva, ele fala sobre o armazenamento das células-tronco (CTs) do dente, e como manter em um banco de células. "Em um futuro próximo, seu dentista poderá colocar um “dente de verdade” ao invés de uma prótese. Já pensou nisso? É a tecnologia trabalhando para garantir um futuro saudável para as próximas gerações"

Publicado em 1 de setembro de 2016 | Por Heloisa Tolipan

*Por Fábio Bibancos

Acredite se quiser, mas a partir de agora, nossos pacientes poderão armazenar as células-tronco (CTs) do dente, e manter em um banco de células. Nunca sonhei em meu início de carreira como dentista que faria tamanha diferença na saúde futura de meus pacientes. É tão impactante a notícia, que serei o primeiro a utilizá-lo: meu filho precisa remover o siso (o dente do juízo) e vou aproveitar a oportunidade para armazenar CTs! Aí, no futuro, a ideia é utilizar o material para produzir órgãos, como músculos, dentes, pele, cartilagem, tecido nervoso, entre outros. Simplesmente incrível!

Leia também: Roer unhas é feito e os seus dentes não agradecem: Fábio Bibancos fala sobre a onicofagia e explica como o hábito prejudica a saúde bucal

Ao longo da vida, órgãos e tecidos vão perdendo sua função – seja por alguma doença ou pelo processo natural de envelhecimento. E é aí que surgiu o interesse pelas CTs. Cientificamente, elas são células que se multiplicam com muita facilidade e podem se transformar nos mais diferentes tipos de tecidos e órgãos.

Quando se iniciaram as pesquisas com as CTs, o principal objetivo era criar em laboratório uma maneira para que as células, quando transplantadas, substituissem aquelas que perderam suas funções básicas. Na década de 1950 foram realizados os primeiros transplantes bem-sucedidos de CTs para o tratamento de doenças do sangue. Desde então, as terapias em pesquisa com células tronco são muito amplas e tem como objetivo garantir tratamentos contra várias doenças e eventualidades inesperadas, como por exemplo, uma queimadura de pele.

Leia também: Onde manda a imagem, boca bonita reina: Fábio Bibancos fala sobre a relação entre as redes sociais e a beleza bucal

Leia também: A moda vintage da odontologia: As lentes de contato são facetas de cerâmica ultrafinas que solucionam algumas imperfeições de cor, forma e posição dos dentes

Percebendo o grande potencial do tratamento, começaram a surgir os bancos de preservação das CTs, que realizam a coleta e a criopreservação destas células (as quais são armazenadas em tanques de nitrogênio líquido o tempo que for necessário, a uma temperatura de -196oC). E para garantir um futuro mais tranquilo para os filhos, muitos pais passaram a armazenar o cordão umbilical, na esperança de garantir um “seguro” para a criança.

foto capa
Porém, muitos não tiveram a oportunidade de congelar as células-tronco do cordão umbilical do seu bebê. Como aconteceu no meu caso. E é aí que entra o dente de leite na jogada. Ele é uma fonte muito rica de células tronco e, ao contrário do cordão umbilical, pode ser recolhido num período maior de tempo, e não apenas na hora do nascimento.

Período ideal para coleta do dente de leite um terço de raiz

Período ideal para coleta do dente de leite um terço de raiz

Vale lembrar que as células-tronco do cordão umbilical e do dente são diferentes:

Comparando Células Hematopoiéticas x Células Mesenquimais

Comparando Células Hematopoiéticas x Células Mesenquimais

Ah, mas e os adultos? Eu posso usar meu dente do siso? Pode, mas quanto mais cedo for coletado o dente, maior a taxa de sucesso.

Leia também – Fábio Bibancos é o dentista fundador da ONG Turma do Bem, que atende mais de 65 mil crianças carentes: “Beleza não é bobagem. Ter os dentes é um direito de todos” 

Leia também: Brancorexia: cuidado com essa moda. Fábio Bibancos explica as precauções para se ter dentes brancos

É importante ressaltar que não se deve sair por aí removendo os dentes dos pacientes. É preciso bom senso do profissional e a técnica odontológica adequada. E, antes de tudo, é necessária uma indicação para a extração, como por exemplo, quando há um dente do siso incluso (impactado).

Leia também: Quatro razões para praticar o seu sorriso! Fábio Bibancos fala sobre como o hábito interfere no cotidiano

Leia também: Orthós, odóntos, Olympias… Fábio Bibancos explica tudo sobre os aparelhos ortodônticos e fala sobre um grande atleta

Moral da história: Em um futuro próximo, seu dentista poderá colocar um “dente de verdade” ao invés de uma prótese. Já pensou nisso? É a tecnologia trabalhando para garantir um futuro saudável para as próximas gerações.

Eu e minha equipe após dia de treinamento nas instalações da R Crio, em Campinas-SP.

Eu e minha equipe após dia de treinamento nas instalações da R Crio, em Campinas-SP

Quer saber como funciona? Envie e-mail para clinica@bibancos.com.br ou mensagem via Facebook: https://www.facebook.com/institutobibancos/

Olha que bacana o vídeo explicativo:

Leia também: Em sua coluna semanal, Fábio Bibancos aborda questões como os cuidados pós-operatórios de cirurgias odontológicas e desmistifica alguns pontos

Leia também: Em sua coluna semana, Fábio Bibancos responde à pergunta: “Os dentistas também têm visão de raio X como o Superman?”

*Fábio Bibancos é cirurgião-dentista especialista em Odontopediatria, Ortodontia e Mestre em Saúde Coletiva, formado pela Universidade Estadual Paulista (Unesp). Com consultório em São Paulo e no Rio de Janeiro, Fábio é autor de “Um sorriso feliz para seu filho” (CLA Editora),  “A Guerra dos Mutans”, “Boca!” e “Sorrisos do Brasil”, além de já ter sido eleito Empreendedor Social 2006 pela Schwab Foundation (ligada ao Fórum Econômico Mundial de Davos) e integrante do Fellow Ashoka (uma rede de empreendedores sociais presente em 65 países). Além de assinar uma coluna semanal neste espaço, está à frente do projeto Turma do Bem, a maior rede de voluntariado especializado do mundo: o dentistas do bem.

Acompanhe aqui as postagens de Fábio Bibancos: https://www.facebook.com/institutobibancos/

Pesquisas relacionadas

  • Priscila Amancio

    Estou impressionada e apaixonada por esse procedimento,meu filho vai fazer 5 anos e vou congelar as células dele,pois não tive chance de guardar as do cordão!! Já entrei em contato com a r.crio,agora é só fechar!! Sou protética,mas me deu vontade de fazer e me especializar em odontopediatria!! Parabéns para todos envolvidos!! “O futuro é a prevenção!!”