Gente & Comportamento

Com projetos ainda secretos para a televisão e cinema, Cris Vianna desabafou sobre os comentários racistas que recebeu nas redes sociais: “As pessoas ainda são muito deselegantes e mal-educadas”

Além dos trabalhos para as telinhas e para a sétima arte, a atriz contou que ainda está em busca de novos enredos para o teatro: "Eu sonho com alguns textos que tenham a ver com a minha cara. Mas eu recebo muito bem aquilo que me convidam também"

Publicado em 23 de setembro de 2016 | Por Julia Pimentel

Vem novidade por aí. Embora não tenha especificado sobre os futuros trabalhos, a sempre linda Cris Vianna adiantou ao HT que está com “uns projetos bem bacaninhas”. “Eu estou com trabalhos para a tevê e para o cinema. Mas vamos ver o que vai sair primeiro. Eu tenho uma questão minha que eu não gosto de falar. Quando eu já estiver indo gravar, eu conto”, explicou a atriz que “está em paz” e aproveitando o momento de descanso. Ah, mas não é só. Cris Vianna ainda contou que também está em busca de novos textos para o teatro. “Eu quero fazer uma peça antes de tudo. Eu sonho com alguns textos que tenham a ver com a minha cara. Mas eu recebo muito bem aquilo que me convidam também”, detalhou.

Apesar de preferir não detalhar, Cris Vianna contou que está com novos projetos em vista (Foto: Reprodução)

Apesar de preferir não detalhar, Cris Vianna contou que está com novos projetos em vista (Foto: Reprodução)

Com um visual único e o shape sempre em dia, Cris nos contou que cuidar da aparência não é uma preocupação muito grande na rotina da atriz. Pelo contrário. Cris Vianna nos disse que tudo o que faz é de forma “natural”. “Cuidar do corpo é cuidar da saúde, é como um cotidiano normal. Eu me alimento bem, faço exercícios físicos, o que é natural. Nada que seja um pouco demais. Eu não sou muito ligada na obsessão”, disse.

Para manter o corpo sempre em dia, a atriz disse que combina uma boa alimentação e exercícios físicos (Foto: Reprodução)

Para manter o corpo sempre em dia, a atriz disse que combina uma boa alimentação e exercícios físicos (Foto: Reprodução)

Mas, mesmo com uma carreira estrelada e uma personalidade incrível, a atriz foi vítima de ataques nas redes sociais no ano passado. O motivo, assim como os que atingiram a jornalista Maria Júlia Coutinho e a atriz Taís Araújo, foi o preconceito racial. Na época, Cris Vianna se posicionou no seu perfil oficial do Instagram afirmando que esses criminosos eram “covardes com mentes limitadas, incapazes de enxergar e aceitar que somos todos, com as nossas diferenças e peculiaridades, dignos do mesmo respeito”. Hoje, cerca de dez meses depois do ocorrido, a atriz disse ao HT que “essas pessoas não a incomodam”. “A rede social dá voz a quem não mostra a cara e não tem menor respeito pelo outro, começa por aí. Essas pessoas não me incomodam porque elas não fazem parte da minha vida nesse sentido.  Elas são agressoras e eu acho muito chato e delicado. Mas, em questão da minha raça, eu só tenho a agradecer”, argumentou.

"Infelizmente, ainda passamos por isso em pleno 2015. Recentemente, a vítima foi a competente jornalista Maria Júlia Coutinho. E agora, apenas um mês após minha linda colega Taís Araújo também ter sido vergonhosa e covardemente atacada, aqui estamos novamente precisando enfrentar racistas escondidos sob o pretenso anonimato da internet. Na noite do último domingo, minha página do Facebook recebeu uma série de comentários preconceituosos, imediatamente registrados e encaminhados à Justiça. Não posso me calar. Se meu trabalho me permite alguma expressividade, usarei minha voz por muitos que sofrem esse tipo de ataque racista diariamente e voltam para casa calados, cansados de não serem ouvidos, para chorar sozinhos. Como todos vocês, tenho orgulho da minha pele, do meu cabelo, da minha origem e de tudo o que sou. Do que somos. E não estamos sozinhos. Temos do nosso lado a lei – racismo é crime inafiançável - e milhares de brasileiros que também acreditam num país mais justo e civilizado, gente que entende que respeitar as diferenças é mais que um dever e que está disposta a denunciar e lutar contra todo tipo de preconceito. Sinto um encantamento profundo por essa mistura de cores que embeleza o nosso país e nos faz, brasileiros todos, sermos o que somos. A vergonha e a tristeza que sinto hoje são por essas pessoas pequenas, pobres de espírito e de coração vazio, que, em 2015, ainda insistem em reproduzir pensamentos há muito ultrapassados e desde sempre absurdos. São covardes com mentes limitadas, incapazes de enxergar e aceitar que somos todos, com as nossas diferenças e peculiaridades, dignos do mesmo respeito. A essa minoria cega e burra, minha pena", Cris Vianna em 2015 após receber comentários racistas (Foto: Reprodução)

“Infelizmente, ainda passamos por isso em pleno 2015. (…)  Na noite do último domingo, minha página do Facebook recebeu uma série de comentários preconceituosos, imediatamente registrados e encaminhados à Justiça. Não posso me calar. Se meu trabalho me permite alguma expressividade, usarei minha voz por muitos que sofrem esse tipo de ataque racista diariamente e voltam para casa calados, cansados de não serem ouvidos, para chorar sozinhos. Como todos vocês, tenho orgulho da minha pele, do meu cabelo, da minha origem e de tudo o que sou. Do que somos. (…)  Sinto um encantamento profundo por essa mistura de cores que embeleza o nosso país e nos faz, brasileiros todos, sermos o que somos. A vergonha e a tristeza que sinto hoje são por essas pessoas pequenas, pobres de espírito e de coração vazio, que, em 2015, ainda insistem em reproduzir pensamentos há muito ultrapassados e desde sempre absurdos. São covardes com mentes limitadas, incapazes de enxergar e aceitar que somos todos, com as nossas diferenças e peculiaridades, dignos do mesmo respeito. A essa minoria cega e burra, minha pena”, Cris Vianna em 2015 após receber comentários racistas (Foto: Reprodução)

Indo contra essa corrente preconceituosa que, em pleno século XXI, insiste em achar que a cor da pele significa algo, Cris Vianna disse que os manifestos em apoio a essas causas são naturais e que as pessoas estão sendo cada vez mais respeitadas dentro de seus universos. “É um movimento que a gente tem o direito de falar sobre ele e fazer com que ele seja ouvido. Ou também não, porque falar toda hora pode ser delicado. Mas eu acho que as mulheres podem ser crespas e têm que ser respeitadas por isso. Elas estão, naturalmente, sendo mais vistas com a sua beleza natural. É todo um movimento que, de alguma forma, também é natural. Antigamente, para você poder arrumar um emprego, você precisava alisar o seu cabelo. Hoje, graças a Deus, a gente consegue arrumar emprego com o cabelo crespo do jeito que ele é e que você deseja que ele seja. Então, enfim, todo mundo quer ser respeitado, sejam brancos ou negros. E, eu digo assim, porque eu acho que engloba de uma forma mais objetiva. Sempre estaremos em progresso, mas ainda temos muito para crescer. As pessoas ainda são muito deselegantes e mal-educadas”, declarou a atriz Cris Vianna.

Cris Vianna (Foto: Reprodução)

Cris Vianna (Foto: Reprodução)

Pesquisas relacionadas