Arte & Literatura

Ricardo Amaral lança livro com a história da gastronomia brasileira tal qual conhecemos hoje e planeja os sabores do futuro: “A culinária está cada dia mais se falando entre ela”

Em parceria com Robert Holfoun, o autor analisou e pesquisou sobre a cozinha brasileira desde D. João VI e revelou tudo no livro "Histórias da Gastronomia Brasileira" lançado ontem no Leblon. Mas, sobre a conclusão que está descrita nas mais de 400 páginas da obra, Amaral foi misterioso. "Tem que comprar e ler o livro para saber"

Publicado em 5 de outubro de 2016 | Por Julia Pimentel

Muito mais do que um interessado, Ricardo Amaral é um especialista quando o assunto é gastronomia. Além da curiosidade nata, que o escritor disse que não se explica em palavras, “apenas já nasce assim”, Amaral também trabalhou com renomados chefs e participou de projetos que fizeram do Rio de Janeiro o pólo gastronômico que é hoje. Toda essa sabedoria sobre os gostos e temperos resultaram no livro “Histórias da Gastronomia Brasileira”. Ao lado do companheiro e jornalista Robert Halfoun, Ricardo Amaral lançou a obra no começo da semana na livraria Argumento rodeado de amigos. Sobre o mais novo trabalho, que demorou quase dois anos para ser concluído, o autor contou que explica as origens que resultaram na culinária brasileira da forma que conhecemos hoje. “Nesta obra, a gente conta como chegaram as diferentes tendências e costumes da nossa gastronomia. Então, fazemos um resgaste histórico desde D. João VI para narrar essas mudanças. Para ilustrar, eu e Robert selecionamos 23 chefs que representam e fazem parte de toda essa pesquisa”, explicou.

Robert Halfoun e Ricardo Amaral (Foto: AgNews)

Robert Halfoun e Ricardo Amaral (Foto: AgNews)

Com nomes que vão desde Roberta Sudbrack a Claude Troigros passando por Kátia Barbosa e Jun Sakamoto, Ricardo Amaral explicou que buscou reunir profissionais que sejam exemplos e herdeiros desse último século gastronômico em solo tupiniquim. “São chefs que eu e Robert elegemos juntos porque fazem uma gastronomia emblemática. Nós os consideramos os herdeiros desta cozinha bem bacana que temos hoje. Eles, de alguma forma, fazem parte desta gastronomia que foi implementada nas últimas décadas”, justificou. Já em relação ao que analisou destes anos estudados, Ricardo Amaral fez mistério. “Ah, não vou falar o que eu concluí depois desses dois anos. Tem que comprar e ler o livro para saber”, brincou sobre a obra que tem mais de 400 páginas separadas em 25 capítulos.

Os autores e parte do time de chefs que compõem o livro "Histórias da Gastronomia Brasileira" (Foto: AgNews)

Os autores e parte do time de chefs que compõem o livro “Histórias da Gastronomia Brasileira” (Foto: AgNews)

Ele, que se diz apaixonado pela culinária e pesquisador compulsivo pelo que envolve o tema e o nosso país, de fato, pode ser considerado um grande conhecedor do assunto. Por isso, depois das pesquisas que revelaram as mudanças no cenário gastronômico do Brasil nas últimas décadas, foi a vez de descobrimos o que nos espera neste cenário para o futuro. Em relação às suas previsões baseadas em muito conhecimento, Ricardo Amaral revelou que aposta em uma fusão de sabores. “A culinária está cada dia mais se falando entre ela. Hoje, nós temos influências gastronômicas muito forte da cozinha espanhola, italiana, francesa, japonesa e peruana aqui no Brasil. Elas estão ficando todas muito parecidas. O que chamam hoje de cozinha contemporânea é, para mim, um grande diálogo entre todas essas gastronomias. Eu acho que a tendência é termos no futuro uma cozinha que vai valorizar muito o produto, o talento e vai ser muito próxima do consumidor”, analisou.

 

Pesquisas relacionadas